Pesquisadores da Ufes ganham prêmio de melhor artigo do ano da IEEE Multimedia

O artigo Do I Smell Coffee? The Tale of a 360º Mulsemedia Experience (Sinto cheiro de café? A história de uma experiência Mulsemedia 360º), resultado de uma pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Informática da Ufes, foi premiado com o 2020 Best Paper Award (Prêmio de Melhor Artigo de 2020) da IEEE MultiMedia, revista científica publicada pelo IEEE Computer Society Publications Board. O Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) é a maior organização profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade. O resultado saiu nesta terça-feira, 1° de fevereiro.

“É o reconhecimento internacional vindo de um dos principais veículos de informação da nossa área de trabalho. Pouca gente no Brasil tem esse prêmio, por isso recebemos com muito orgulho essa notícia”, afirmou o professor orientador do trabalho, Celso Saibel, do Departamento de Informática e do Programa de Pós-Graduação em Informática da Ufes. Ele explica que o artigo é resultado da pesquisa de mestrado e doutorado do estudante Estevão Saleme, e contou também com a cooperação internacional do professor Georghita Ghinea, da Brunel University London, onde Saleme fez estágio sanduíche. Também assinam o artigo alunos e pesquisadores do grupo do professor Ghinea.

“Essa premiação demonstra o alto nível das pesquisas desenvolvidas por pesquisadores da Ufes”, afirmou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Valdemar Lacerda Jr, ressaltando “a parceria internacional” e a “importância do periódico”. Ele lembrou que a revista tem quatro edições por ano e o artigo foi o escolhido dentre mais de 40 publicados em 2020. Por conta da premiação, a IEEE abriu o acesso gratuito ao artigo até o dia 28 de fevereiro.

Mulsemedia

A pesquisa relatada no artigo premiado trata de um sistema mulsemedia, termo que significa multiple sensorial media (várias mídias sensoriais). O professor Saibel lembra que, até dez anos atrás, conteúdo de mídia restringia-se a áudio e vídeo. No mulsemedia, mais sentidos humanos são despertados. “Essa pesquisa começou em 2015, quando nosso aluno iniciou o trabalho com inserção de outros efeitos sensoriais. Esse conceito de mulsemedia amplia a ideia de conteúdo multimídia, adicionando efeitos sensoriais, como cheiro, vibração, iluminação e vento”, explica.

Ele conta que o artigo traz a experiência com óculos de realidade virtual, um vídeo de 360 graus apresentando uma cena de preparação de café, um dispositivo que leva o cheiro do café ao usuário e um dispositivo para vento. “Foi desenvolvida uma plataforma para controlar essa apresentação com todos os efeitos multissensoriais”, afirmou Saibel. Na sua avaliação, “as experiências multissensoriais devem se tornar cada vez mais requisitadas em jogos, ambientes de realidade virtual e outras tecnologias”.

Na imagem acima, a montagem do experimento: (1) Ventilador de vento. (2) Arduino Uno. (3) Fone de ouvido VR. (4) Smartphone. (5) Emissor de perfume. (6) Tubo cônico. (7) Sacos de malha. (8) Arduino Nano. (9) Computador portátil. (10) Roteador Wi-Fi. (11) Fones de ouvido.

 

Texto: Sueli de Freitas
Imagem: Divulgação da pesquisa
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 9 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 17 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.