Ufes renova parceria com Polícia Civil para colaboração na área de química forense

A Ufes assinou nesta terça-feira, 1, um novo Acordo de Cooperação Técnica com a Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (PC), agora com a participação também do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifes), para desenvolvimento de projetos e ações voltadas para compartilhamento de tecnologias, laboratórios, conhecimentos e treinamento de recursos humanos na área forense.

A solenidade, realizada em formato remoto, contou com a participação dos reitores da Ufes, Paulo Vargas, e do Ifes, Jadir José Pela, do vice-reitor da Ufes Roney Pignaton, e dos coordenadores de execução do convênio na Ufes, no Ifes e na PC: Paulo Roberto Filgueiras, Wanderson Romão e Melina Seara Binow Bazzarella, respectivamente. 

Dentre as autoridades convidadas estavam o senador Marcos Do Val; o chefe do Departamento de Laboratórios Forenses da PC/ES, Fabrício Souza Pelição; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Ufes, Valdemar Lacerda Jr; o diretor do Centro de Ciências Exatas, Eustáquio Vinicius Ribeiro de Castro; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação do Ifes, André Romero; e o diretor do Ifes Vila Velha, Diemerson Saquetto.

Para o reitor da Ufes, Paulo Vargas, a importância do Acordo de Cooperação Técnica está na possibilidade de desenvolver tecnologias e pesquisas na área forense. “Isso representa avanços significativos, tanto do ponto de vista acadêmico, objetivando a qualificação da atividade pericial dos órgãos de segurança, como também de apoio ao próprio trabalho técnico que a Polícia Civil desenvolve em nosso estado”, afirmou.

Vargas lembrou que um dos objetivos da parceria é agregar valor aos métodos periciais adotados pela Superintendência de Polícia Técnica Científica da PC, o que, segundo o reitor, deverá impactar positivamente nos cursos de pós-graduação da Ufes: “O processo de desenvolvimento de pesquisas na área de química forense, projeto do Núcleo de Competência em Química do Petróleo da Ufes, já resultou na publicação de artigos científicos de âmbitos nacional e internacional. A parceria entre Ufes, Ifes e Polícia Civil nessa área do conhecimento coloca em destaque projetos de pesquisa científica no contexto da ciência forense e, em função desses projetos, o Espírito Santo vem se tornando referência nessa linha de pesquisa tecnológica”.

Perícias

O chefe do Departamento de Laboratórios Forenses da PC, Fabrício Pelição, destacou a importância do convênio, uma vez que, de acordo com ele, o escopo perícia é infinito. Pelição, que atua na PC há 13 anos, citou o caso inédito da perícia do azeite e a análise do formol em produtos cosméticos, a determinação da procedência de carne apreendida e, mais recentemente, durante a pandemia da COVID-19, a perícia no álcool gel. “Sempre surgirão novas demandas e, do ponto de vista técnico, é impossível que a perícia abrace tudo isso sem a realização de convênios e parcerias. Esse acordo é para o bem do serviço público, para otimizar recursos humanos, tecnológicos e financeiros”, analisou ele.

O senador da República Marcos do Val relatou visita feita ao Laboratório e se disse surpreendido pela tecnologia encontrada no estado: “A área de perícia é a cereja do bolo da polícia americana, é onde investem mais, onde há o maior número de pesquisa em tecnologia. Quanto mais crimes são solucionados, menos crimes são cometidos, porque acaba a impunidade. O caminho é esse”, explicou ele, que garantiu ter colocado sua equipe para atuar em projetos visando angariar recursos que possibilitem a continuidade dos trabalhos já executados.

O reitor do Ifes, Jadir Pela, relatou seu constante trabalho em prol da aproximação entre a Ufes e o Instituto e afirmou que o acordo entre as instituições de ensino e a PC é um momento histórico. “A gente precisa celebrar esse espaço de crescimento, de desenvolvimento pela importância de nossas instituições. Quem sabe, em um futuro próximo, as relações entre as nossas ações de ensino, pesquisa e extensão estejam cada vez mais próximas”, disse ele, ressaltando a importância do apoio da bancada federal e do governo do estado: “Se nos juntarmos, tenho certeza que vamos transformar a realidade do Espírito Santo e do nosso povo”.

Repercussão

A parceria entre a Ufes e a Polícia Civil/Superintendência de Polícia Técnica Científica vem desde 2012. Investigações que resultaram em casos de repercussão nacional, como a adulteração de combustíveis ou a recente fraude dos azeites substituídos por óleo de soja, tiveram a colaboração de professores e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Química da Ufes, (PPGQUI) que atuam no Laboratório de Petroleômica e Forense. Outra frente de atuação tem sido a identificação de substâncias entorpecentes em apreensões de drogas sintéticas que chegam ao Estado. 

“Nós somos um dos poucos estados, senão o único, que têm parceria com um instituto de segurança pública para esse valioso trabalho de investimento em ciência forense”, afirma Wanderson Romão, professor do PPGQUI-Ufes e do Ifes.

Ele conta que, ao longo dos oito anos do primeiro Acordo de Cooperação Técnica, as pesquisas realizadas na área de Química Forense pelos estudantes do PPGQUI-Ufes resultaram em 14 dissertações de mestrado, quatro teses de doutorado e dois pós-doutorados; 75 resumos ou posters em congressos, além de seis prêmios e títulos. 

Com a nova edição do acordo, além da utilização dos laboratórios da Ufes e do Ifes pela Polícia Civil, também os estudantes das instituições federais poderão fazer estágios nas instalações da Polícia Técnica. Outra expectativa é atrair mais peritos criminais para os cursos de pós-graduação da Universidade, inclusive com liberação do trabalho para estudos. 

“Até o momento tivemos duas peritas que foram nossas alunas, uma desenvolveu pesquisa sobre um marcador químico para resíduo de pólvora e a outra tratou de falsificação de papel moeda”, informou Romão. Ele afirma que a intenção é que os peritos tragam os problemas do cotidiano das investigações policiais para serem estudados e solucionados nos bancos e laboratórios da Universidade.

 

Texto: Sueli de Freitas e Adriana Damasceno
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Evento
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 17 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.