Retorno presencial: Plano de Biossegurança é atualizado para a volta às aulas

O Plano de Biossegurança da Ufes foi atualizado para o retorno seguro das atividades presenciais administrativas, no dia 11 de abril, e acadêmicas, a partir do início do primeiro semestre letivo de 2022, em 18 de abril. Nessa etapa, quando a Ufes entra na Fase 4 do seu Plano de Contingência, está prevista a volta das atividades presenciais com controle de riscos, objetivando minimizar, ao máximo, a disseminação do vírus da covid-19. Para isso, o Plano recomenda uso de máscara, não aglomeração de pessoas, aproveitamento de ventilação natural – preferencialmente – e esquema vacinal completo, entre outras medidas.

“É importante destacar que a pandemia ainda não acabou. Apesar de todos os indicadores epidemiológicos estarem numa fase bem confortável, com número bem baixo em relação a outros momentos, as medidas de precaução ainda têm que continuar sendo mantidas”, lembra Leila Massaroni, coordenadora do Comitê Operativo de Emergência para o Coronavírus da Ufes (COE-Ufes), que elaborou o Plano de Biossegurança.

O documento foi desenvolvido com base em evidências científicas, em avaliação das mudanças da situação epidemiológica da doença por meio dos indicadores oficiais – taxa de transmissão, número de casos confirmados, número de óbitos e taxa de ocupação de leitos de enfermaria e de centro de terapia intensiva –, na cobertura vacinal – estadual e da população acadêmica da Ufes – e nas decisões das autoridades sanitárias do Espírito Santo.

Vacinação e máscara

A vacinação contra a covid-19 está entre as medidas apontadas no Plano. Conforme decisão já tomada pelo Conselho Universitário expressa na Resolução 34/2021 e reforçada pela Resolução 4/2022, para o acesso às dependências da Ufes, a comprovação do esquema vacinal é obrigatória para todas as pessoas que circulem na Universidade, inclusive participantes de eventos acadêmicos, culturais, artísticos e esportivos, com exceção das que apresentarem justa causa de saúde que isente de vacinação contra a covid-19 comprovada, mediante apresentação de declaração médica contendo assinatura do médico e carimbo com nome e CRM legíveis ou certificação digital.

O Plano de Biossegurança também estabelece o uso de máscaras em todos os ambientes da Universidade, com indicação de retirada do acessório apenas nos momentos de alimentação. A medida inclui terceirizados e visitantes. Também estão no documento orientações sobre lavagem frequente das mãos, uso de álcool em gel – disponibilizados nos campi – e etiqueta respiratória: “ao tossir ou espirrar, proteger a boca com o cotovelo; usar lenços descartáveis e jogá-los no lixo logo em seguida; evitar tocar olhos, nariz e boca; e evitar lugares fechados e com aglomerações”.

Salas de aulas

Em salas de aulas, será mantida a quantidade usual de cadeiras. Haverá indicação do número máximo de pessoas permitidas simultaneamente em áreas de uso comum, como salas de aula, secretarias, refeitórios, banheiros e bibliotecas. Também será providenciada sinalização para as regiões de grande fluxo de passagem, como portarias, corredores e filas, a fim de alertar que não é permitida a aglomeração de pessoas. “Não se fala no distanciamento social como antes, mas não pode haver aglomeração. Temos que observar essa recomendação dentro dos espaços da Universidade para que não haja grande concentração de pessoas”, afirma Massaroni. O distanciamento de um metro continua em áreas como cinema e dormitórios.

Outro cuidado destacado pela coordenadora do COE/Ufes é o aproveitamento da ventilação natural. “Onde for possível, portas e janelas devem permanecer abertas. Além disso, devem ser incentivadas atividades ao ar livre, como nos momentos de alimentação”. Sobre a limpeza dos espaços físicos, substâncias sanitizantes serão disponibilizadas nas pias, gabinetes ou dispensadores. A orientação é o descarte de resíduos, luvas e equipamentos de proteção individual (EPIs) corretamente.

Acessibilidade

Os tutores que auxiliam pessoas com deficiência e que precisam ficar mais próximos a elas necessitam redobrar os cuidados com o uso correto da máscara, higienização das mãos e utilização também de protetor facial. O Plano de Biossegurança alerta as pessoas que utilizam cadeira de rodas, muletas ou bengalas para a necessidade de observar a higienização frequente das mãos antes e após o uso dos equipamentos de apoio.

No caso de pessoas com deficiência auditiva que se comunicam pela Língua Brasileira de Sinais (Libras), não é orientado o uso de máscaras transparentes, pois embaçam. Também não é recomendada a retirada das máscaras pelos seus interlocutores; nem o uso de protetor facial sem máscara por baixo. Equipamentos de proteção individuais específicos e protocolos para essas situações estão sendo avaliados e viabilizados pelo Núcleo de Acessibilidade da Ufes (Naufes) e pelo COE. 

Monitoramento

Os docentes, técnicos-administrativos em educação, trabalhadores terceirizados e estudantes que tiverem suspeita ou confirmação de covid-19, ou tiverem contato domiciliar com caso confirmado, devem imediatamente informar à sua chefia, encarregado ou coordenador de curso e não comparecer à Universidade. Todos os sintomáticos precisam buscar a testagem (antígeno ou RT-PCR) e manter isolamento pelo período de sete dias.

A partir de 18 de abril, estará disponível no site coronavirus.ufes.br o sistema Monitoraufes, para receber informações sobre a ocorrência de sintomas respiratórios e os resultados dos testes de covid. O formulário eletrônico do sistema também ficará acessível por meio de QRCode em pontos estratégicos nos campi. Os resultados serão extraídos semanalmente e encaminhados ao COE/Ufes.

Em casos de surtos de covid, a Universidade seguirá a norma da Secretaria Estadual de Saúde que define ações para ambientes escolares. Segundo o documento, o fechamento da unidade deve ser avaliado quando 10% ou mais da comunidade acadêmica tenha teste positivo. “Os 10% podem ser analisados em sala de aula ou em um setor. Mas avalio que essa possiblidade está bem distante, pois o percentual de vacinação está bem elevado na Ufes”, aposta Massaroni.

Comprovante de vacinação

Conforme a Comissão de Acompanhamento de Situação Vacinal Covid-19/Ufes no Relatório Vacinal Completo, elaborado com base nos comprovantes de vacinação lançados pelos servidores no Sistema de Registro Eletrônico de Frequência (SREF), do quantitativo total de servidores docentes, técnico-administrativos e estagiários da Ufes, 96% já apresentaram comprovante de vacinação contra a covid-19.

Matéria atualizada em 11/04/2022  às 9h48.

Texto: Sueli de Freitas
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 3 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Essa é uma ação da Ufes relacionada ao Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 da Organização das Nações Unidas. Clique e veja outras ações.
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.