Progep orienta servidores sobre saúde mental e ergonomia durante o isolamento social

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, a equipe da Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) está buscando formas de contribuir para o bem-estar dos técnicos-administrativos e dos professores da Ufes que estão em trabalho remoto e isolamento social. Uma das ações é a produção e a distribuição de pequenos vídeos tratando de temas do cotidiano, tais como exercícios de relaxamento e de atenção plena, comportamento financeiro e dicas de músicas ou filmes.

“Diante da necessidade do isolamento social e do trabalho remoto, a equipe da DAS vislumbrou, dentro das suas competências, a possibilidade de trabalhar com essas dicas de bem-estar para auxiliar os servidores a passar por essa difícil fase preservando sua saúde física e mental”, afirmou a diretora de Atenção à Saúde, Daniela Motta.

Além dos vídeos distribuídos por meio de grupos em redes sociais, a DAS disponibilizou psicossocial.progep [at] ufes.br (um e-mail para receber demandas) de quem está necessitando de atendimento psicossocial. “No início da pandemia, as demandas decorrentes do isolamento eram muitas. Agora, quase dois meses depois, diminuíram. Além dos novos casos, mantemos, de forma virtual, os atendimentos que já estavam em andamento de forma presencial”, afirma a assistente social Flávia Pavan.

A equipe psicossocial, formada por quatro psicólogas e duas assistentes sociais, também está oferecendo à comunidade universitária o momento da “pausa consciente”, que acontece às quintas-feiras, das 10h30 às 11h30, numa sala virtual.

Ergonomia

Outra frente de atuação da DAS é a orientação sobre ergonomia, especialmente neste momento de trabalho remoto. Um folder on-line (veja arquivo anexado abaixo) será distribuído aos técnicos e aos professores da Universidade contendo dicas de como tornar o ambiente doméstico mais confortável e adequado para o trabalho.

De acordo com o engenheiro de Segurança do Trabalho da DAS Fábio Alencar, as dicas dizem respeito ao risco ergonômico postural para quem trabalha por muitas horas no computador. Ele lembra que o indicado é a pausa de dez minutos a cada duas horas de trabalho. “Nesse intervalo, é importante não olhar para outra tela, como celular, pois a musculatura dos olhos também precisa relaxar”, alerta.

Outra dica é para o mobiliário. O ideal, segundo o engenheiro, é que a cadeira tenha ajuste de altura para que os pés fiquem apoiados no chão – ou em outro tipo de apoio, como por exemplo uma caixa, no caso de pessoas de baixa estatura. Já os braços e os joelhos devem ficar flexionados formando ângulos de aproximadamente 90 graus. 

Alencar lembra que, como em casa nem sempre os móveis são preparados para o trabalho, vale lançar mão de alguns truques. Quem usa notebook, por exemplo, pode optar por um teclado portátil e colocar livros embaixo do equipamento para a tela ficar na altura dos olhos. “O importante é que os músculos não fiquem tensionados durante o trabalho para a pessoa não ter inflamações”, afirmou.

Texto: Sueli de Freitas
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.