Criarte elabora Plano de Biossegurança com orientações pedagógicas e administrativas

"Mitigar os efeitos da COVID-19 nos servidores, nas crianças e suas famílias, nos demais sujeitos que atuam no CEI Criarte, bem como na sociedade em geral, quando do retorno das atividades presenciais, observadas as orientações médico-sanitárias e as normativas vigentes". Esse é o principal objetivo do Plano de Biossegurança do Cento de Educação Infantil (CEI) Criarte, localizado no campus de Goiabeiras da Ufes. O texto foi produzido por uma comissão interna formada por educadoras da escola e aprovado pelo Comitê Operativo de Emergência para o Coronavírus na Ufes (COE-Ufes) no final de junho (veja o documento anexado abaixo).

Em seus oito capítulos, o documento apresenta pontos como a organização do CEI Criarte em tempos de pandemia, recomendações para a organização dos espaços, orientações administrativas e pedagógicas, e cuidados necessários para o retorno às atividades presenciais, como obrigatoriedade do uso de máscaras no interior da escola, manutenção de, pelo menos, 1,5 metro de distância entre as pessoas e higienização frequente com álcool gel 70% ou água e sabão, no caso das crianças.

A diretora Janaína Antunes é uma das integrantes da comissão interna do CEI Criarte, responsável pela produção do texto. Segundo ela, “Após uma reunião remota com a coordenadora do COE, Leila Massaroni, fomos orientadas a organizar um Plano de Biossegurança próprio, que contemplasse nossas especificidades. Assim, a partir de informações contidas nos planos da Ufes e de estudos disponibilizados por diversas fontes, especialmente da área de saúde, fomos construindo um documento”.

Consulta pública

De acordo com a diretora, a comissão apresentou o texto ao COE e, após avaliação e aprovação, o Plano foi encaminhado ao Centro de Educação, setor ao qual o CEI Criarte é vinculado. “Nosso documento, muito bem elaborado, retornou com algumas poucas sugestões de alteração”, lembra. A equipe de trabalho já realizou uma consulta pública com as famílias para discutir a reorganização do ano letivo de 2020. Agora, a ideia é dar continuidade a algumas ações, dentre as quais estão levantamento do número de crianças e servidores pertencentes aos grupos de risco e aproximação escola-família, com discussões sobre o novo coronavírus e os cuidados para combatê-lo.

O CEI Criarte está com suas aulas paralisadas desde o dia 23 de março e, segundo o Plano de Biossegurança da escola, o retorno às atividades presenciais só será possível quando a taxa de transmissibilidade do vírus estiver menor que 1,0; o número de ocupação de leitos no estado for inferior a 65%; e a Ufes garantir a testagem para COVID-19 da comunidade escolar, a higienização dos espaços físicos da escola e a segurança.

A diretora considera um desafio a retomada das atividades presenciais na educação infantil, uma vez que crianças se desenvolvem por meio de interações, brincadeiras e demonstrações de afeto. “Isso torna difícil a manutenção de uma distância segura entre elas. Será imprescindível que as autoridades sanitárias e a Ufes providenciem meios e modos de ofertarmos um ambiente adequado e seguro para nossas crianças, famílias e servidores quando for possível a retomada das atividades presenciais”, conclui.

 

Texto: Adriana Damasceno
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC)
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.