Laço rosa em adesão à campanha de prevenção ao câncer de mama

Gestores, professores e artistas discutem censura às obras de arte nesta terça

O Cine Metrópolis sedia nesta terça-feira, 21, a partir das 10 horas, o seminário “Um corpo no meio do caminho”, que irá debater a censura às obras de arte. O seminário será aberto ao público e terá como debatedores o secretário de Estado da Cultura, João Gualberto; o secretário de Estado de Direitos Humanos, Júlio Pompeu; o secretário de Cultura da Ufes, Rogério Borges; o diretor do Centro de Artes, Paulo Vargas; e os professores dos departamentos de História e Comunicação Social, Sérgio Feldman e Erly Vieira Júnior, respectivamente. A abertura oficial do evento será feita pela vice-reitora e professora do Departamento de Enfermagem da Ufes, Ethel Maciel.

A atividade foi motivada pela aprovação, quase que por unanimidade (apenas um voto contrário), do Projeto de Lei 383/2017, de autoria do deputado estadual Euclério Sampaio (PDT), que trata “sobre a proibição de exposição artística ou cultural em espaço público com teor pornográfico no Estado do Espírito Santo”.

A proposta elaborada pelo deputado foi votada em regime de urgência na Assembleia Legislativa e gerou desconforto na classe artística capixaba que, desde então, se articula em organizar atividades para que se possa debater o teor do projeto.

Afronta

O diretor do Centro de Artes, Paulo Vargas, explica a iniciativa: “É importante fazer um debate no momento em que existe um projeto de lei que afronta o próprio princípio do fazer artístico. Nos sentimos na obrigação de defender a liberdade de criação e do estudo porque o projeto também afeta o desenvolvimento das políticas de ensino, traz impactos e implicações na formação do artista e do próprio cidadão, na medida em que cerceia o acesso à arte”.

O secretário de Cultura da Ufes, Rogério Borges, entende que o seminário possibilita informar à sociedade sobre os movimentos e as providências que estão sendo feitas pelas secretarias de Cultura e Direitos Humanos do Governo do Estado em relação ao projeto. Ele também destacou sua defesa à liberdade artística: “A posição da Secretaria de Cultura da Ufes é a de não aceitar nenhum tipo de ingerência e censura aos direitos de livre expressão e aos processos criativos”.

Clique aqui e veja entrevista da TV Ufes com artistas, professores e curadores de arte.

Proibições

Aprovado em regime de urgência no dia 23 de outubro pela Assembleia Legislativa do Espírito Santo, o PL 383/17 de autoria do pedetista Euclério Sampaio proíbe, em seu artigo 1º, “as exposições artísticas ou culturais com teor pornográfico nos espaços públicos do Estado do Espírito Santo”. Segundo o texto do projeto, “o teor pornográfico de que se trata este caput, entende-se como as expressões artísticas ou culturais que contenham fotografias, textos, desenhos, pinturas, filmes e vídeos que exponham o ato sexual e a nudez humana”. 

Texto: Lorraine Paixão (estagiária de Comunicação)
Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.