Votação do Prêmio Faz Diferença 2017 termina domingo, 28. Professor da Ufes está entre indicados

Termina no próximo domingo, 28 de janeiro, o prazo para a votação do Prêmio Faz Diferença 2017, ao qual o professor do Departamento de Ciências Biológicas do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN) da Ufes Sérgio Lucena Mendes está indicado na categoria “Sociedade/Ciência e Saúde”. A iniciativa é do jornal O Globo e o professor concorre pelo seu trabalho em defesa dos primatas da Mata Atlântica durante o surto de febre amarela ocorrido em 2017, que atingiu grande parte da população e vitimou milhares de macacos. A votação é on-line, pelo endereço https://oglobo.globo.com/sociedade/premio-faz-diferenca-sociedadeciencia-saude-22187584.

Sérgio Lucena é professor de Zoologia, especialista em primatas, atual diretor do Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA) e coordenador do Projeto Muriqui, que estuda e desenvolve ações de preservação de macacos que habitam a Mata Atlântica. Durante o surto de febre amarela, Lucena atuou em parceria com órgãos de saúde pública, mapeando as regiões onde se encontravam animais mortos com o vírus da febre amarela silvestre. 

O professor liderou uma força-tarefa com cerca de 20 pesquisadores que percorreu as matas para localizar primatas atingidos pelo vírus. Em sua atuação, Lucena enfatizou a ideia de que os macacos não são transmissores, mas vítimas que alertam o homem sobre o avanço da doença. É parte do seu trabalho ajudar a preservar espécies de primatas que correm risco de extinção, e sua indicação ao Prêmio Faz Diferença se deve à intensa participação naquele período de elevada desinformação da população, que estava sendo vitimada pelo vírus. “Estou muito honrado em estar entre esses grandes destaques de 2017, empunhando a bandeira da ciência e da conservação da biodiversidade, especialmente dos primatas da Mata Atlântica”, afirmou o professor Sergio Lucena.

No prêmio de O Globo, que está na sua 15ª edição, jornalistas da publicação selecionam três pessoas, instituições ou empresas que tiveram atuação destacada no País em 17 categorias, e submetem a escolha ao voto popular por meio da internet. Sérgio Lucena é graduado em Biologia pela Ufes, com mestrado pela Universidade de Brasília (UnB) e doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Foi diretor do Museu de Biologia Professor Mello Leitão e atua no Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal da Ufes.

Texto: Luiz Vital

Edição: Ana Paula Vieira

Foto: Arquivo Supecc

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.