Ufes registra aumento de 50,5% em bolsistas de produtividade do CNPq nos últimos dez anos

Os professores da Ufes têm se destacado na conquista de Bolsas de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Nos últimos dez anos foi registrado um crescimento de 50,5%, enquanto no mesmo período o crescimento brasileiro foi de 26,3%.

Os dados são do Departamento de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) da Ufes. Segundo os índices apurados, o destaque é maior quando considera apenas o número de Bolsistas em Produtividade Nível 1, que obteve um crescimento de 128,6%, enquanto o crescimento nacional foi de 25%.

Para o diretor de Pesquisa, professor Fábio Partelli, este crescimento está alicerçado, principalmente, nas publicações de artigos científicos, que também registraram um aumento expressivo, de 202%, no mesmo período (saiba mais em http://www.ufes.br/conteudo/ufes-tem-crescimento-de-202-na-publicacao-de...).

“Esse crescimento reflete o incremento da pós-graduação da Ufes e é fruto, principalmente, do trabalho e do empenho dos nossos professores, com apoio significativo de estudantes de iniciação científica e pós-graduação. As agências de fomento à pesquisa, como a Fapes (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo), a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior ) e o CNPq também dão um suporte importante”, pontua o professor Partelli.  

Critérios

As Bolsas de Produtividade em Pesquisa são oferecidas pelo CNPq aos pesquisadores que se destaquem entre seus pares, valorizando sua produção científica segundo critérios normativos estabelecidos pelo Conselho e seus Comitês de Assessoramento.

Entre os critérios estão a produção científica do candidato (publicação de artigos científicos); a formação de recursos humanos em nível de pós-graduação (orientações de mestrado e doutorado); a contribuição científica e tecnológica e para inovação; e a coordenação ou participação principal em projetos de pesquisa, entre outros.

Atualmente, o Brasil possui 14.344 bolsistas de produtividade em pesquisa, sendo 6.145 de nível 1 (o mais elevado). A Ufes possui 127 bolsistas, sendo 32 de nível 1. Segundo dados de 2018, mais de 90% dos bolsistas de produtividade em pesquisa do Espírito Santo (níveis 1 e 2) são professores da Ufes.

Imagem: O gráfico representa o crescimento percentual no número de Bolsistas de Produtividade em Pesquisa nos últimos anos no Brasil e na Ufes.

Texto: Thereza Marinho
Gráfico: Professor Fábio Partelli

 

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.