Resultado do IGC 2017 aponta consolidação da qualidade dos cursos da Ufes

O resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), na última segunda-feira, 27, revelou um processo de consolidação da qualidade dos cursos oferecidos pela Ufes. A Universidade, a exemplo dos dois anos anteriores, obteve nota 4 (em uma escala de 0 a 5) no IGC de 2017, que divulga uma avaliação realizada em 2016.

Para o secretário de Avaliação Institucional da Ufes, Edebrande Cavalieri, este resultado é muito positivo, principalmente pela complexidade dos itens analisados para a composição da nota final do índice. Essa avaliação é mais ampla no caso das Universidades.

“O IGC é uma média ponderada que, nas Universidades, envolve as notas contínuas do Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos cursos de graduação e os conceitos Capes dos cursos de programas de pós-graduação stricto sensu. Para a pós-graduação são consideradas as avaliações dos cursos de Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado Acadêmico. A ponderação da média é feita a partir do número de matrículas nos referidos cursos. O IGC, portanto, é calculado a partir das médias das notas de graduação e dos conceitos da pós-graduação stricto sensu”, explica.

Comparação

Cavalieri destaca que é um grande erro divulgar tabelas gerais que colocam universidades, centros universitários e faculdades de um estado ou região em uma mesma classificação, considerando somente a nota final, porque os parâmetros de avaliação são diferentes.

“Não podemos colocar em um mesmo ranking uma faculdade com poucos cursos, que não tem compromisso com a pesquisa e a extensão, com uma universidade que possui 100 cursos de graduação, programas de mestrado e programas de doutorado. As bases de comparação são completamente diferentes e a avaliação do MEC é diferente. Inclusive, a planilha divulgada pelo Inep faz esta distinção. Colocar instituições diferentes em um mesmo ranking é um erro e confunde as pessoas”, destaca o secretário.

CPC

O INEP também divulgou o Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 17 cursos da Ufes. Com CPC 4 ficaram os cursos de Medicina Veterinária (Alegre), Odontologia (Vitória), Agronomia (Alegre), Farmácia (Vitória), Nutrição (Alegre), Nutrição (Vitória), Fisioterapia (Vitória), Serviço Social (Vitória) e Zootecnia (Alegre). Já os cursos de Medicina (Vitória), Farmácia (Alegre), Enfermagem (Vitória), Enfermagem (São Mateus), Fonoaudiologia (Vitória), Educação Física (Bacharelado - Vitória) tiveram CPC 3.

A nota do CPC considera o número de concluintes inscritos no Enade; número de concluintes participantes da prova Enade; nota do Enade; nota do Enem; nota do IDD (índice esperado e de desempenho comparando nota do Enem com a do Enade); organização Didático-Pedagógica; infraestrutura; número de docentes do curso; nota dos mestres; nota dos doutores; nota do regime de trabalho dos professores (se integral, parcial ou horista)

“Neste ano de 2017, a Ufes não recebeu nenhum CPC abaixo de 3 e isso é muito bom. A maioria dos CPCs tiveram nota 4. Mas a Ufes tem condições para elevar seus cursos para um conceito ainda melhor, que é o 5”, afirma  Cavalieri.

Para a melhoria do índice, o secretário aponta algumas sugestões: “Temos que manter e aperfeiçoar o trabalho de orientação e apoio para os coordenadores de curso e alunos de graduação que estiverem aptos para a prova do Enade; e estar atentos à atualização permanente dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação e da bibliografia, básica e complementar, utilizada nos cursos. Manter os laboratórios equipados e atualizados também é fundamental”.

Entenda a diferença entre faculdade, centro universitário e universidade:

Faculdade – É uma instituição de ensino superior que atua em um número reduzido de áreas do saber. Em geral, é uma instituição especializada e oferece apenas cursos de uma determinada na área, como Saúde ou Administração, por exemplo. Além disso, não tem autonomia para criar programas de ensino. 

Centro universitário – Possui graduações em vários campos do saber e autonomia para criar cursos no ensino superior. Não têm obrigatoriedade de desenvolver pesquisas ou programas de pós-graduação.

Universidade – Tem a obrigatoriedade de oferecer atividades de ensino, pesquisa e extensão (serviços voltados para a comunidade externa) em várias áreas do saber. Também possui autonomia e pode criar curso sem pedir permissão ao MEC.

Texto: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.