Professores da Ufes falam sobre suas pesquisas em bares de Vitória

Professores da Ufes estão entre os convidados para participar do Pint of Science, festival internacional que combina ciência e cerveja e que será realizado pela primeira vez em Vitória. O evento acontece simultaneamente em 20 países nos dias 14, 15 e 16 de maio e tem o objetivo de ser um espaço de divulgação científica em que pesquisadores das mais diferentes áreas são convidados a saírem de seus laboratórios e irem para o bar compartilharem com a sociedade suas pesquisas e estudos. A ideia é que a ciência seja desmistificada e discutida de forma leve com o público.

O Pint of Science chegou ao Brasil em 2015 e, agora, é realizado no Espírito Santo sob a coordenação do professor do Departamento de Física da Ufes Laércio Ferracioli.

Clique aqui para assistir à entrevista feita pela TV Ufes com o coordenador do Pint of Science Vitória.

Além de Vitória, mais 50 cidades brasileiras também irão sediar o festival. “O Pint of Science é um evento que traz a ciência até a sociedade. Que busca mostrar para a sociedade o valor de um estudo científico e o quanto ele impacta a vida das pessoas. É uma oportunidade única e um desafio enorme, principalmente, para o pesquisador, que terá de encontrar alternativas compreensíveis de falar sobre seus estudos. A ciência precisa achar um espaço para se comunicar melhor com a sociedade”, destaca o professor do Departamento de Oceanografia da Ufes, Alex Bastos, que irá falar sobre os estudos desenvolvidos acerca do impacto da lama da Samarco no Rio Doce.

Durante o festival, os pesquisadores conversam com o público de forma descontraída, respondem perguntas e não há formalidades como inscrição ou emissão de certificados. Também não é preciso pagar entrada, apenas o que for consumido nos estabelecimentos que sediam o evento. As apresentações serão realizadas das 19h30 às 21 horas em todos os bares.

Assim como Bastos, outros pesquisadores também concordam que há certa barreira de comunicação entre os estudiosos e a comunidade em geral. É o caso do pesquisador e professor do Departamento de Engenharia Ambiental, Ricardo Franci, que afirma: “De maneira geral, os pesquisadores têm certa dificuldade de transformar a informação complexa em algo compreensível e útil para os seus interlocutores. E isso acontece porque os pesquisadores ficam completamente absorvidos pelos seus estudos. A ideia do festival é genial e nos põe em situação desafiadora para conseguirmos trazer a informação de forma descontraída e compreensível para o público leigo”.

Além dos professores Alex Bastos e Ricardo Franci, irão participar ainda os professores Teodiano Filho, do Departamento de Engenharia Elétrica; Sérgio Lucena, do Departamento de Ciências Biológicas; Júlio Fabris, do Departamento de Físicae Daniel Gomes, do Departamento de Ciências da Saúde.

“Copo da Ciência”

A ideia do festival surgiu depois que dois pesquisadores do Imperial College London convidaram pessoas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla a conhecerem de perto os laboratórios dos cientistas e ver o tipo de pesquisa que realizavam. A experiência foi tão inspiradora que a dupla decidiu propor um evento em que os pesquisadores pudessem sair das universidades e institutos de pesquisa para conversar diretamente com as pessoas e assim, em maio de 2013, surgiu o Pint of Science. O nome inglês do festival se refere ao copo inglês comum para se beber cervejas chamado Pint, podendo traduzir livremente o nome para “Copo da Ciência”.

Confira a programação em Vitória:

14 de Maio

Ilha de Trindade e Arquipélago Martin Vaz, palestrante João Gasparini (UVV). Local: Bar do João, em Santa Martha.

Bioindicadores Ambientais, com Tatiana Heid Furley. Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

O ciclo da água nas cidades do futuro, com Ricardo Franci (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

15 de Maio

Real Science e fake science na nossa vida, com Klinger Barbosa Alves. Local: Bar do João, em Santa Martha.

Sinais cerebrais para comandos de equipamentos, com Teodiano Filho (Ufes). Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

Febre Amarela Silvestre, Sérgio Lucena (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

16 de Maio

Quando o rio virou lama, com Alex Bastos (Ufes). Local: Bar Abertura, em Jardim da Penha.

Novos desafios e fronteiras do envelhecimento saudável, com Daniel Gomes (Ufes). Local: Bar Salsa da Praia, na Praia do Canto.

A luz que curva: 100 anos do Eclipse Solar que confirmou Albert Einstein, com Júlio César Fabris (Ufes). Local: Bar do João, em Santa Martha.

 

Texto: Lorraine Paixão (estagiária de Comunicação)
Edição: Thereza Marinho

 

 

Categoria: 
Destaque
Evento
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.