Ufes recebe Registro Nacional pela apresentação de nova cultivar de café conilon

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) concedeu à Ufes seu primeiro Registro Nacional de Cultivares (RNC). O registro foi dado pela apresentação de uma nova cultivar de café conilon que foi batizada como Tributun, que significa "contribuição". O Espírito Santo é o segundo maior produtor de café do país e o principal produtor da espécie conilon.

As cultivares são espécies de plantas que foram melhoradas devido à alteração ou introdução, pelo homem, de uma característica que antes não possuíam. Elas se distinguem das outras variedades da mesma espécie de planta por sua homogeneidade, estabilidade e novidade.

Os trabalhos que contribuíram para o registro foram coordenados pelo professor do Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), Fábio Luiz Partelli, que analisou as melhores mudas de café existentes no estado.  

A Pesquisa

Em um primeiro momento, os materiais de pesquisa foram selecionados e propagados vegetativamente por estaquia (plantio de pequenas estacas de caule, raízes ou folhas que, plantados em um meio úmido, se desenvolvem em novas plantas), e plantados em uma mesma lavoura, juntamente com genótipos (mudas) registrados, que são tradicionalmente cultivados na região. Estes foram utilizados como padrão de produtividade. O plantio experimental foi composto por mais de 25 genótipos. Dentre todos os materiais avaliados no ensaio - considerando características como produtividade, vigor, tamanho de frutos e resistência a pragas e doenças - foram selecionados seis, por serem considerados superiores e mais resistentes.

Durante a avaliação foi verificada boa adaptação dos genótipos às condições de cultivo. “Durante a pesquisa não foi verificado ataque severo das principais pragas e doenças, com as plantas mantendo-se vigorosas e com bom enfolhamento. A cultivar apresentou características desejáveis, sobretudo, alta produtividade, inclusive quando comparado a genótipos registrados e de grande aceitação entre os cafeicultores”, observou Fábio.

O professor Partelli ressalta ainda que não há uma necessidade do plantio das mudas em uma mesma lavoura. O agricultor, por exemplo, pode escolher um dos clones (mudas) como principal e usar outros como cruzadores, intercalando duas linhas de um e uma linha com materiais diversos, para garantir a fecundação plena da lavoura e que número de genótipos selecionados assegura um bom nível de fecundação cruzada.

Pode também, no mesmo plantio, utilizar outros genótipos de sua preferência.  “Apesar do registro de seis genótipos, a equipe de trabalho enfatiza que o agricultor tenha a liberdade de plantar  as mudas na forma que achar conveniente, desde que tenha uma orientação técnica. Esse fato facilita o manejo dos agricultores, proporciona liberdade nos plantios e uso de materiais de sua preferência e que estão mais disponíveis em cada região”, ressalta o pesquisador.

Participaram também dos trabalhos os engenheiros agrônomos João Antonio Dutra Giles, Gleison Oliosi, André Monzoli Covre, Adésio Ferreira e o agricultor Valcir Meneguelli Rodrigues.

Registro

O Registro Nacional de Cultivares (RNC) é o cadastro de cultivares habilitadas para a produção, comercialização e utilização de sementes e mudas em todo território nacional.

Sua importância deve-se à condição de ser um instrumento de ordenamento do mercado que visa proteger o agricultor da venda indiscriminada de sementes e mudas de cultivares não testadas ou validadas face às condições da agricultura brasileira. As cultivares são disponibilizadas ao agricultor com os mais recentes avanços da pesquisa em genética e melhoramento vegetal, transformadas em insumos, sob a forma de material de propagação.

Texto: Jorge Medina
Foto: Fábio Partelli

Edição: Thereza Marinho

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.