Ufes tem projetos aprovados para pesquisa sobre impactos da tragédia no Rio Doce

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou nesta sexta-feira, 30, o resultado preliminar do edital lançado em abril deste ano para apoio a redes de pesquisas visando a recuperação da Bacia do Rio Doce. A Ufes foi contemplada com a aprovação de três projetos: “Impactos associados à lama de rejeito nos habitats marinhos e estuarinos da foz do Rio Doce: uma visão geológica, física, química e biológica”, coordenado por Alex Bastos (Oceanografia); “Impactos dos rejeitos de minério da Samarco na biogeoquímica do solo, na biodiversidade e no funcionamento de ecossistemas na foz do Rio Doce”, coordenado por Angelo Fraga Bernardino (Oceanografia); e “Uma infraestrutura de e-science voltada à gestão da qualidade de água na bacia do Rio Doce”, coordenado por Joao Paulo Andrade Almeida (Informática).

A iniciativa é fruto de parceria da Capes com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Agência Nacional de Águas (ANA).

Ao todo serão apoiados 15 projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, de caráter interdisciplinar, desenvolvidos em rede, em diferentes instituições de ensino superior. Os demais projetos apoiados são da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Universidade Federal de Lavras (UFLA), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp/Araraquara) e Universidade de Vila Velha (UVV).

Foram selecionadas propostas visando à formação de recursos humanos em nível de pós-graduação stricto sensu e a geração de conhecimento, tecnologias e processos, tendo como objetivo a Recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce e ecossistemas associados, nas áreas temáticas do edital: Estudos Socioeconômicos, Uso do solo, Qualidade de vida, Áreas degradadas, Qualidade da água, Biota, Mata Atlântica, Ecossistemas de estuário, Redução de resíduos, Saneamento básico e Governança.

Pelo edital, estão previstos recursos de custeio, capital e bolsas nas modalidades de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado, Pós-doutorado no País e Desenvolvimento Tecnológico.

Desde a ocorrência da tragédia, a Ufes vem desenvolvendo diversas ações de pesquisa e extensão na região atingida, como a coleta de amostras no litoral norte (foto) e intervenções junto à comunidade local, principalmente por meio de recursos próprios.   

 

Com informações da Capes
Foto: Rede Ufes Rio Doce

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.