Laço azul símbolo da campanha para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata

Ufes hasteia bandeira do Orgulho Trans e promove evento sobre o tema

O dia 29 de janeiro celebra o Dia Nacional da Visibilidade de Travestis e Transexuais e, para marcar a data, a Ufes hasteou a bandeira do Orgulho Trans em frente ao Teatro Universitário, no campus de Goiabeiras. A solenidade, ocorrida na manhã dessa terça-feira, 23, contou com a presença da vice-reitora Ethel Maciel, dos pró-reitores de Extensão e de Assuntos Estudantis e Cidadania Angélica Espinosa e Gelson Junquilho, do vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ufes Edgard Rebouças, de servidores da Universidade e da representante do movimento LGBT Natalia Becher.

A bandeira foi hasteada pela vice-reitora Ethel Maciel, por Natalia Becher e pela servidora do Departamento de Cidadania e Direitos Humanos da Ufes e uma das organizadoras do evento, Viviana Corrêa. Segundo ela, o hasteamento da bandeira valoriza o movimento pela visibilidade trans, ajuda a quebrar preconceitos e dá oportunidades. “Tivemos alguns avanços como o uso do nome social na Ufes, mas ainda há muito a ser feito”, ressaltou Viviana.

Evento

Além do hasteamento da bandeira, uma série de atividades estão ocorrendo durante o mês em todo o estado. Na Ufes, será realizado um evento no dia 29, no auditório do IC 2, no Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN). A abertura será às 9 horas, com a participação de gestores da Universidade. Após a abertura, a bailarina Nina Flávia Leal fará uma apresentação e, às 9h40, haverá a roda de conversa "Desmistificando a Transexualidade: rompendo barreiras, quebrando preconceitos", com Flávia Ravache, do Fórum Estadual de Travestis e Transexuais do ES; Carlos Eduardo, do Instituto Brasileiro de Transmasculinidades (Ibrat-ES), Natalia Becher, do Fórum Estadual LGBT e Viviana Corrêa, do Departamento de Cidadania e Direitos Humanos da Ufes.

A atividade é uma proposta do Departamento de Cidadania e Direitos Humanos da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) e objetiva priorizar o protagonismo das pessoas travestis e transexuais, promovendo um momento de compartilhamento de experiências e de sensibilização da comunidade universitária em relação às singularidades das questões vivenciadas por estes sujeitos. De acordo com os organizadores, trata-se de uma data importante para o fortalecimento das ações afirmativas dos sujeitos trans na Ufes. “A ideia é debater as violências e preconceitos, bem como fortalecer ações afirmativas direcionadas a esta população”, explicou Viviana Corrêa.

O Dia Nacional da Visibilidade de Travestis e Transexuais surgiu em 2004, a partir do lançamento da campanha "Travesti e Respeito" do Ministério da Saúde. Esta foi a primeira campanha nacional idealizada e pensada por ativistas Travestis e Transexuais para promoção do respeito e da cidadania desta minoria.

Texto: Ana Paula Vieira

Foto: Jorge Lellis

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.