Laço rosa em adesão à campanha de prevenção ao câncer de mama

Professor da Ufes toma posse no Conselho Estadual de Direitos Humanos

Tomaram posse na última semana, os novos membros do Conselho Estadual de Direitos Humanos (SEADH-ES). Entre os conselheiros nomeados está o professor de Comunicação Social da Ufes Edgard Rebouças, indicado ao cargo como representante da universidade. Atuante na luta pela garantia dos direitos humanos, o professor é orientador de um grupo de pesquisa que tem essa bandeira como um de seus pilares, o Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas e sistemas.

Além dos novos conselheiros, participaram do evento políticos, membros de outros conselhos e de coletivos, também representantes da causa, como o secretário e o subsecretário estadual de Direitos Humanos, Hélder Salomão e Perly Cipriano, o ex-presidente do CEDH-ES, Gilmar Ferreira de Oliveira e a coordenadora da Comissão de Direitos Humanos do Senado, senadora Ana Rita. Segundo Perly Cipriano, a última gestão do Conselho realizou um trabalho muito importante para a consolidação de políticas públicas nessa área e cabe à próxima gestão a responsabilidade de seguir o mesmo caminho.

Quanto à expectativa referente a como a universidade pode contribuir no Conselho, Edgard Rebouças diz que já existem várias ações relacionadas à luta pela garantia dos Direitos Humanos dentro da Ufes, mas que funcionam de maneira isolada. Suas principais frentes de trabalho serão, portanto, impulsionar junto à reitoria iniciativas que visem a criação de um grupo de trabalho permanente sobre as questões dos Direitos Humanos e tentar reunir esses estudos a fim de gerar um processo de ação não somente dentro da universidade, mas que envolva toda a sociedade. “A Universidade tem uma possiblidade de cumprir com seu papel junto à sociedade, não apenas de ensino, mas de geração de conhecimento sendo disponibilizado a todos”, ressalta ele.

O professor destaca também que sua área de atuação específica gira em torno da relação entre a mídia e os Direitos Humanos, sobretudo no desrespeito e no desconhecimento de alguns profissionais de comunicação diante de seu papel como promotores dos direitos humanos. E um novo passo para tornar essa relação mais harmônica e promissora é o novo projeto de extensão da Ufes, aprovado recentemente pelo Ministério da Educação (MEC). Trata-se de uma parceria entre o Observatório da Mídia, a SEADH e o Sindicato dos jornalistas para a realização de oficinas de capacitação direcionadas a jornalistas, estudantes e militantes de Direitos Humanos no Espírito Santo. O projeto entra em vigor no início de 2014 e será um piloto para que em 2015 ações semelhantes possam ser propostas em âmbito nacional.

O Conselho Estadual de Direitos Humanos do Espírito Santo foi criado em 1995. Entre suas atribuições estão a elaboração de políticas públicas, recebimento e denúncias de violações contra os direitos humanos, criação de colegiados municipais, realização de diligências e fiscalização de estabelecimentos penitenciários e o estímulo a formação de uma cultura que prime pela garantia dos direitos da pessoa. “Na verdade, meu sonho é que não houvesse necessidade de um conselho de direitos humanos. Que a sociedade fosse conhecedora de seus direitos e que nenhum deles fosse violado. Mas infelizmente estamos longe disso. Dessa forma, o conselho tem a função de colaborar para a defesa e promoção daquilo que é inerente a todos, cobrando principalmente das autoridades que tais direitos sejam garantidos”, explica o professor Edgard.   

 

 

Categoria: 
Destaque
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.