Fapes lança 4 editais de pesquisa e cria sítios para pesquisa ecológica no ES

O reitor Reinaldo Centoducatte, a vice-reitora Ethel Maciel, pró-reitores, diretores de Centro e pesquisadores da Ufes participaram nesta terça-feira, 8, da solenidade de lançamento de quatro editais de pesquisa, com um valor total de R$ 7,2 milhões, com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti),

A solenidade foi realizada no Palácio Anchieta e contou com a presença do governador Paulo Hartung; do vice-governador César Colnago; do secretário Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Vandinho Leite; do diretor-presidente da Fapes, José Antônio Bof Buffon; do diretor técnico-científico da Fapes e professor da Ufes, Rodrigo Rodrigues; de representantes de instituições de ensino superior do Espírito Santo; e de representantes da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e de empresas como a Vale e Arcelor Mittal.

Os editais (disponíveis nos links abaixo) têm o objetivo de apoiar e incentivar a produção técnico-científica de jovens pesquisadores, de núcleos emergentes e de excelência sediados no Espírito Santo. São eles: Universal; Programa Primeiros Projetos; Programa de Apoio a Núcleos Emergentes; e Programa de Apoio a Núcleos de Excelência.

O diretor técnico-científico da Fapes e professor da Ufes, Rodrigo Rodrigues, apresentou os editais: “O nosso objetivo é fixar jovens pesquisadores e fomentar novos grupos de pesquisas".

Continuidade

Para o reitor Reinaldo Centoducatte, que falou em nome das instituições de ensino superior do estado, os editais permitem a continuidade das pesquisas, evitando que anos de trabalho se percam neste momento de crise pelo qual passa o país.

“Será extremamente desastroso para o país se nós não conseguirmos manter as atividades de pesquisa. Sabemos da importância de não perder anos e anos de trabalho, de manter esse fluxo de financiamento. Os editais permitem continuarmos este trabalho. Nós, instituições de pesquisa, estamos vivendo em uma fronteira em que poderemos dar uma contribuição significativa para o desenvolvimento do estado ou perdê-la para outros que podem passar à nossa frente. Contar com o apoio do governo para nós é alentador e nos dá ânimo para continuar”, destacou.

O governador Paulo Hartung ressaltou que os novos editais serão ferramentas importantes para enfrentar a crise socioeconômica do país. "Eu celebro este dia de hoje! Apesar do momento em que estamos vivendo, o Governo do Estado está lançando quatro editais. Se quando estamos com o vento a favor já temos que ter prioridade, na crise temos que ter mais ainda. E estamos focando no que é essencial para o Espírito Santo e para o Brasil: ciência, tecnologia e inovação. A educação é prioridade e ter a capacidade de reter mentes brilhantes, isso é fundamental”. 

Pesquisa ecológica

Durante a solenidade, também foram assinados os termos de outorga do Programa de Pesquisa Ecológica de Longa Duração – Peld. A ação foi desenvolvida em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e contará com o subsídio de recursos superior a R$ 6,8 milhões.

O Peld é uma iniciativa do Governo Federal que articula, desde 1999, uma rede de sítios de referência para a pesquisa científica sobre o tema de Ecologia de Ecossistemas. O objetivo do Peld é gerar conhecimento qualificado sobre os ecossistemas brasileiros e sua biodiversidade.

Até então, a rede Peld contava com 30 sítios de pesquisa distribuídos em diversos ecossistemas brasileiros, sendo que nenhum deles era no Espírito Santo. Agora, o estado contará com dois sítios, cujas pesquisas serão coordenadas por dois professores do Departamento de Oceanografia  da Ufes: Alex Bastos e Ângelo Bernardino.

Conheça o perfil dos editais:

Edital Universal - tem por finalidade apoiar projetos de pesquisa nas oito áreas do conhecimento: Ciências Agrárias, Engenharias, Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes; Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências da Vida.

Programa Primeiros Projetos - tem por finalidade apoiar e fomentar a produção técnico-científica do jovem pesquisador por meio, principalmente, do fortalecimento da infraestrutura básica de sua instituição de vínculo.

Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem) - tem por finalidade apoiar projetos que sejam coordenados, exclusivamente, por pesquisadores bolsistas de produtividade em pesquisa ou Desenvolvimento Tecnológico nível 2 do CNPq, visando contribuir para o fortalecimento e a consolidação de grupos de pesquisa emergentes sediados em instituição do Espírito Santo, em temas prioritários e áreas estratégicas para o estado, como: Energias Renováveis; Recursos Hídricos e Pesqueiros; Novos Materiais e Processos e Biodiversidade.  

Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) - objetiva apoiar pesquisadores com significativa liderança dentro da sua área de pesquisa, inserção nacional e internacional, e excelência continuada na produção científica e na formação de recursos humanos, visando contribuir para o fortalecimento e a consolidação de Núcleo de Pesquisa de Excelência no Espírito Santo.  As áreas prioritárias do Pronex são: educação; agropecuária; biodiversidade; biotecnologia; energias renováveis; logística; novos materiais; recursos hídricos; saúde e tecnologia da informação.

Texto: Thereza Marinho
Foto: Jorge Medina

 

 

Categoria: 
Destaque
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.