Câmara dos Deputados realiza sessão solene em homenagem aos 50 anos do Hucam

A Câmara dos Deputados realizou nesta segunda-feira 27, uma sessão solene em homenagem aos 50 anos de fundação do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (Hucam). A sessão, proposta pelo deputado federal Givaldo Vieira (PT-ES), teve início às 11 horas, no plenário Ulysses Guimarães, e contou com a presença do reitor Reinaldo Centoducatte, do superintendente do Hucam, Luiz Alberto Sobral Vieira Júnior e do presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber de Melo Moraes, além de médicos e servidores do hospital.

Na solenidade, o superintendente do Hucam destacou a missão e o desafio do hospital: “Nossa missão é viabilizar o ensino, a pesquisa e a extensão por meio de uma assistência interdisciplinar e do cumprimento das políticas públicas de saúde. O grande desejo do nosso hospital é ser um hospital contemporâneo e oferecer serviços de qualidade a quem o procura”.

Sobral destacou ainda o crescente número de atendimentos realizados nos últimos anos. “Há quatro anos realizávamos 26 mil exames, hoje realizamos 54 mil. Passamos de 6 mil cirurgias para 12 mil cirurgias. Atualmente, 14 cursos da Ufes utilizam o Hucam como campo de prática”, registrou.

Na ocasião, o superintendente agradeceu o reconhecimento da população ao Hospital, que este ano foi o vencedor do Prêmio Excelência em Saúde 2017, na categoria hospitais públicos. Entre os hospitais da rede pública do Espírito Santo foi o que recebeu melhor avaliação na pesquisa de satisfação do usuário.

Importância estratégica

Em seu pronunciamento, o reitor Reinaldo Centoducatte lembrou a trajetória do Hospital Universitário e ressaltou sua a importância estratégica do hospital para o sistema de saúde pública e para a formação de profissionais de saúde (leia o pronunciamento na íntegra, em arquivo anexado abaixo).

“O Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes é um centro de excelência na produção e difusão do conhecimento, se constituindo na maior e mais importante instituição pública de saúde do estado do Espírito Santo. Sua importância é tamanha que se tornou referência em diferentes especialidades para as populações de Estados como Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro, e até mesmo de regiões mais distantes. Mantém uma posição estratégica na rede SUS e é referência regional e nacional em atendimento de média e alta complexidade, e também no diagnóstico e tratamento de diferentes doenças”, pontuou.

O reitor afirmou ainda que o Hucam deve ser valorizado como uma conquista fundamental da sociedade brasileira, que não pode ser depreciada pela atual crise política, econômica e moral.

“É a própria sociedade que deve estar mobilizada na defesa de suas conquistas, notadamente em relação às políticas públicas na saúde e na educação, preservando duas áreas que constituem a base do desenvolvimento humano e social. É necessário o comprometimento da cidadania com o sistema público de serviços, e a Universidade, assim como os hospitais universitários, não pode agonizar pela ausência de investimentos e com políticas que buscam oferecer facilidades somente ao mercado”, observou.

História

O prédio original do Hucam foi fundado na década de 40 como um sanatório para atender a pacientes portadores de uma doença específica: a tuberculose. O hospital, na época denominado como Sanatório Getúlio Vargas, emergiu como parte da assistência asilar para dar conta das políticas pública de saúde do estado vinculada, em um primeiro momento, ao Governo Federal e ao Governo do Estado. Com o surgimento de novas tendências terapêuticas para o tratamento dos pacientes com tuberculose, onde a internação não mais se fazia necessária, o Sanatório transformou-se em Hospital das Clínicas (HC), criado em 20 de dezembro de 1967 por meio de um acordo entre a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e o governo do Estado, que cedeu a área até então destinada ao Sanatório Getúlio Vargas.

Nascia então o Hospital das Clínicas da Ufes, um sonho acalentado por professores e estudantes do curso de Medicina da Instituição. Ao longo de sua história, o Hucam transformou-se no referencial para o ensino e pesquisa em ciências da Saúde, destacando-se também pela qualidade da assistência oferecida à população do Espírito Santo.

Em 1981, com a morte do médico Cassiano Antonio Moraes, um dos idealizadores da transformação do antigo sanatório em um espaço propício para a formação médica, a instituição foi recebeu o nome de Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes.

Na foto, o deputado Givaldo Vieira ao centro, ladeado pelo reitor Reinaldo Centoducatte (à esquerda); pelo superintendente do Hucam, Luiz Alberto Sobral Vieira Júnior (à direita); pelo presidente da Ebserh, Kleber Moraes (ao lado do superintendente); e por servidores e médicos do hospital. 

Texto: Thereza Marinho
Foto: Câmara dos Deputados

 

Categoria: 
Destaque
Evento
60 anos da Ufes
Acesso à informação
Transparência Pública
Dados abertos
Reestruturação e Expansão das Universidades Federais
Prestação de contas

Av. Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras | Vitória - ES - CEP 29075-910 | © Universidade Federal do Espírito Santo 2013. Todos os direitos reservados.